Quinta-feira, 7 de Julho de 2022

Centro Interpretativo da Reserva Natural Foz Azul - Assenta

RESERVA NATURAL LOCAL FOZ AZUL

O projeto Reserva Natural Local Foz Azul – Área Marinha Protegida de Torres Vedras pretende criar uma reserva natural de âmbito local. Contribuindo, desta forma, para a valorização do litoral, que se constitui como domínio prioritário da política nacional e das orientações comunitárias.

Englobando áreas particularmente sensíveis e complexas, a zona costeira exige uma gestão pró-ativa e integrada, capaz de mobilizar entidades e cidadãos em torno de objetivos claros e partilhados. Sublinhe-se que as zonas costeiras são os locais do ambiente marinho mais acessíveis, oferecendo inúmeras oportunidades para a descoberta de uma grande variedade de espécies.

A biodiversidade é um pilar fundamental destas zonas, o que faz com que todos os seus valores tenham de ser ponderados de igual forma. A “chave” para a valorização do litoral está, por isso, centrada nos seus valores naturais.

Em caso de risco da biodiversidade de uma determinada área, existem, desde logo, condições naturais para que uma zona costeira possa ser protegida, sendo aplicadas estratégias de utilização sustentável para a preservação e promoção da mesma.

A exploração descontrolada dos recursos naturais, aliada a fatores de origem natural, aumenta a dificuldade na gestão destas zonas, levando a uma degradação progressiva.

Com cerca de 20 km de costa, o litoral do concelho de Torres Vedras não é exceção a este contexto. Em causa está uma zona complexa, com elevados valores naturais. Sublinhe-se, ainda, que a sua qualidade paisagística e diversidade ecológica fazem com que seja considerada uma zona bastante atrativa, permitindo o desenvolvimento de atividades de cariz económico, social e ambiental.

Pretende-se, com este projeto, alcançar os seguintes objetivos:

Objetivo 1: Informar a comunidade local da importância da proteção das espécies;

Objetivo 2: Evitar a sobre exploração das espécies;

Objetivo 3: Valorizar o território local;

Objetivo 4: Potenciar a pesca sustentável e valorizar a pesca artesanal.

 

CENTRO INTERPRETATIVO DA RESERVA NATURAL LOCAL FOZ AZUL

O antigo posto da Guarda Fiscal da Assenta acolhe agora o Centro Interpretativo da Reserva Natural Local Foz Azul, que tem como objetivo desenvolver e fomentar atividades de sensibilização ambiental e de promoção das tradições culturais da região, associadas ao mar.

A construção deste equipamento está relacionada com criação de uma reserva marinha situada entre a Praia Azul e a Assenta. Esse centro interpretativo pretende promover um usufruto sustentável dessa reserva natural, através de atividades que visam aumentar a literacia oceânica e costeira local, assente numa abordagem integrada e centrada nos aspetos da capacitação, educação, consciencialização e sensibilização dos visitantes e residentes.

Este equipamento assume-se como um espaço privilegiado para aprofundar o conhecimento sobre os ecossistemas costeiros, a paleontologia e a cultura e tradições das comunidades costeiras. Está previsto o espaço acolher ações de investigação e educação ambiental, nomeadamente, programas de sensibilização e de educação cívica e ecológica nas áreas temáticas da conservação da biodiversidade e dos ecossistemas costeiros, da cultura marítima e da paleontologia.   

A estratégia inerente à construção do Centro Interpretativo da Reserva Natural Local Foz Azul passa por criar um espaço atrativo com atividades interativas e amigáveis para os visitantes, tais como exposições permanentes e temporárias e programas multimédia sobre os valores da Reserva Natural Local Foz Azul.

(http://www.cm-tvedras.pt)

 

Tags: ,
publicado por Adelaide Pereira às 18:04

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 17 de Junho de 2022

Trabalhos - Dia Internacional da Biodiversidade

No dia 22 de maio comemoramos o Dia Internacional da Biodiversidade.
A comemoração deste dia tem como objetivo aumentar a compreensão e a consciencialização sobre os problemas da biodiversidade.
A biodiversidade inclui não apenas espécies que consideramos raras, ameaçadas ou quase extintas, mas todos os seres vivos, incluindo os seres humanos e todos os animais, plantas e microrganismos que existem no nosso Planeta.
Os meus alunos de Ciências Naturais, para consolidar o estudo da Reprodução nas plantas, dedicaram-se a observar e registar, em especial, a Diversidade de Flores e Frutos.
 

 
 
 
 
publicado por Adelaide Pereira às 17:39

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 25 de Abril de 2022

O Tempo das Mulheres - Alfredo Cunha

No âmbito das comemorações do 48.º Aniversário do 25 de Abril na cidade da Amadora, está patente até 8 de maio, na Galeria Municipal Artur Bual – Casa Aprígio Gomes, a exposição "O Tempo das Mulheres", de Alfredo Cunha.

Esta mostra resulta de uma seleção de fotografias do artista Alfredo Cunha, a preto e branco, em que as protagonistas são mulheres de diversos países e idades, uma verdadeira celebração da condição feminina desde a infância à terceira idade.

Nesta homenagem às mulheres e a tudo o que elas representam, as imagens são acompanhadas por textos da jornalista e histórica feminista Maria Antónia Palla, que contribuem para esta reflexão no feminino, desde a evolução histórica dos direitos das mulheres à desigualdade de género nos diferentes contextos económicos, políticos e sociais.

Alfredo Cunha nasceu em 1953. Iniciou a carreira profissional em fotografia publicitária e comercial em 1970. Em 1971, começou a sua carreira de fotojornalista no jornal "Notícias da Amadora". Colaborou com o Jornal "O Século" e "O Século Ilustrado" (1972), Vida Mundial a Agência de Notícias Português - ANOP (1977) e as agências de Notícias de Portugal (1982) e Lusa (1987).
Foi fotógrafo Oficial dos Presidentes da República, Ramalho Eanes e Mário Soares.
Em 1996 recebeu a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique.
No Jornal "Público" foi editor fotográfico entre 1989 e 1997, e integrou o grupo Edipresse como fotógrafo e editor. Em 2000 começou a trabalhar na revista semanal Focus. Em 2002, colaborou com Ana Sousa Dias no programa de TV "Por Outro Lado", na RTP2. Entre 2003 e 2009 foi fotógrafo e editor do "Jornal de Notícias". De 2010 a 2012 foi diretor fotográfico da Agência "Global Imagens". Atualmente, é freelancer e desenvolve projetos editoriais.
Do seu percurso destacam-se as séries de fotografias dedicadas ao 25 de Abril de 1974, a descolonização portuguesa em Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, S. Tomé, Timor-Leste e Cabo Verde, o trabalho fotográfico sobre o PREC (Processo Revolucionário em curso, 1974-1975), a queda de Nicolae Ceausescu na Roménia (1989) e a guerra do Iraque (2003).
Publicou diversos livros de fotografia entre os quais "Raízes da Nossa Força" (1972), "Vidas Alheias" (1975), "Disparos" (1976), "Naquele Tempo" (1995), "O Melhor Café" (1996), "Porto de Mar" (1998), "77 Fotografias e um Retrato" (1999), "Cidade das Pontes" (2001), "Cuidado com as crianças" (2003), "Cortina dos Dias" (2012), “O grande incêndio do Chiado” (2013), “Os rapazes dos tanques“ (2014), “Toda a Esperança do mundo” (2015), “ Felicidade” (2016), “Fátima, enquanto houver Portugueses” (2017), “Mário Soares” (2017), “Retratos 1970-2018” , “O Tempo das Mulheres” (2019), “A Cidade que não Existia” (2020).

 

-----------------------------------------

Excelente conjunto de fotografias ! Gostei!

 

publicado por Adelaide Pereira às 21:08

link do post | comentar | favorito
Sábado, 9 de Abril de 2022

Ladybug - Joaninha

Hoje encontrei no facebook uma história interessante que desconhecia sobre as joaninhas, insetos que adoro desde criança:
 
🐞As joaninhas trazem um significado de sorte e proteção. Quando encontramos uma joaninha dizem que é Nossa Senhora que nos visita. Isso porque na Grã-Bretanha, durante a Idade Média, uma grande infestação de pragas atingiu as plantações. Os fazendeiros, aflitos, rezaram à Virgem Maria pedindo a sua ajuda divina.
Nesse momento, surgiram milhares de joaninhas, que acabaram com as pragas. Por isso em inglês seu nome é Ladybug (de Our Lady Bug - inseto de Nossa Senhora). O mesmo acontece em muitas outras línguas .
Em Portugal e no Brasil passou a ser nossa querida Joaninha. 🐞
 

 

publicado por Adelaide Pereira às 12:00

link do post | comentar | favorito
Domingo, 20 de Março de 2022

Primavera!

Fim de semana longe da cidade!

Entre momentos de sol resplandecente e de intensas chuvadas, vou aproveitando para me dedicar aos meus Arraiolos, ora fora ora dentro de casa.

E para lembrar que, apesar da instabilidade climática, hoje é o primeiro dia de Primavera, tive uma visita muito desejosa de me ajudar no bordado. 

Tags:
publicado por Adelaide Pereira às 17:13

link do post | comentar | favorito
Domingo, 19 de Setembro de 2021

Parabéns João!

Parabéns João!

Obrigada por 13 anos com muitos mimos e abracinhos, com muitos momentos de diversão e de felicidade com o nosso "gatinho" fofo!  

 

 

publicado por Adelaide Pereira às 20:43

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 9 de Setembro de 2021

Life is beautiful!

 

publicado por Adelaide Pereira às 13:59

link do post | comentar | favorito
Domingo, 5 de Setembro de 2021

Bom dia!

Bom dia!

Feliz domingo!

Boa semana de trabalho para aqueles que (como eu) terminaram as férias!

 

 

publicado por Adelaide Pereira às 10:09

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 23 de Agosto de 2021

Smile - Life is beautiful!

É tão bom passar a tarde na piscina na companhia do meu filhote e, a seguir, lanchar pãezinhos de chocolate feitos por ele!

publicado por Adelaide Pereira às 15:01

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 13 de Agosto de 2021

Vida na aldeia (cont.)!

Os produtos da terra continuam a chegar!

Desta vez foram couves, tomate, pimentos, cebola e tremoços.

Sabor inconfundível para guardar na lembrança até à próxima visita!

 

Tags:
publicado por Adelaide Pereira às 15:54

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Agosto de 2021

Vida na aldeia!

Chegaram pessegos, couves, cebolas, alho francês e tomate...

Vantagens da vida na aldeia!

publicado por Adelaide Pereira às 23:16

link do post | comentar | favorito
Sábado, 7 de Agosto de 2021

Férias de verão na aldeia!

De Beja para Oliveira do Hospital!

-------------------------------

Estamos na casa de aldeia dos meus avós maternos!

A minha "casa de sonho", como sempre me lembro de lhe chamar.

Em criança e adolescente as minhas férias de verão eram sempre passadas nesta pequena quinta com vista para a Serra da Estrela. Ainda hoje não dispenso alguns dias de descanso neste local. 

Com os meus pais, depois a minha irmã, ... mais tarde com o marido, os filhos, ... e agora apenas nós dois! 

Este local contém lembranças dos momentos mais maravilhosos da minha infância e adolescência.

As férias de verão eram o único período de tempo em que convivia com os meus avós e com a maioria dos tios e dos muitos primos que aqui viviam e que me acompanhavam em inúmeras brincadeiras e aventuras que me faziam sentir completamente livre e feliz.

No dia em que terminavam as férias e partíamos começava a sonhar com as férias do verão seguinte!

Recordo todas as pequenas casas habitadas por famílias numerosas, as quais aumentavam substancialmente durante o verão com a vinda dos familiares que vinham aqui passar férias.

Nos últimos anos, o número de habitantes da aldeia foi reduzindo progressivamente. A maioria dos descendentes tem rumado a outros locais do país, ou até mesmo do estrangeiro, em busca de melhores condições de vida, ficando apenas as pessoas de idade mais avançada. Poucos familiares vêm passar férias. E assim, muitas das casas foram ficando abandonadas, algumas transformadas em ruinas. Fiquei feliz por saber que alguns elementos mais jovens estão aqui a fixar residência e a constituir família, renascendo a esperança de que talvez a quinta não morra como tem acontecido com tantas neste país.

 

Um pormenor que recordo desde sempre era as pessoas que, assim que chegávamos, nos vinham saudar, matando saudades e questionando novas de outros familiares, trazendo de oferta alguns dos melhores produtos dos seus terrenos, pequenas dádivas que consideravam de pouco valor, mas que para nós tinham um enorme valor afetivo, pois eram fruto de trabalho muito duro e tinham o sabor especial da aldeia.

Esta tradição mantém-se!

Assim que chegamos já tinhamos à nossa espera um saco de batatas, a que se foram seguindo uma gigantesca curgete, cenouras, cebolas, feijão verde, peras, e até um raminho de salsa.  

O primeiro almoço destas férias de verão, apesar de apenas partilhado por nós dois, teve o doce sabor da nossa aldeia!

E o jantar, à luz das velas, frugal e simples, como no tempo dos meus avós agricultores, caldo verde, pão, queijo e vinho!

 

publicado por Adelaide Pereira às 22:37

link do post | comentar | favorito

Beja- Pormenores

Beja- Alguns pormenores...

Mais um presépio para a minha coleção.

Este foi adquirido na Associação de artesãos de Beja.

 

Tags: ,
publicado por Adelaide Pereira às 22:19

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 6 de Agosto de 2021

Beja - Castelo de Beja

Castelo de Beja - Monumento Nacional

O Castelo de Beja é o monumento mais conhecido e emblemático da cidade.
A sua Torre de Menagem, com quase 40 metros de altura, é considerada por alguns autores como a torre militar mais alta do país e uma obra-prima da arquitetura militar gótica europeia.
Trata-se de uma fortaleza gótica, cuja construção teve início no século XIII, logo após a conquista cristã da cidade, prolongando-se pelos séculos XIV e, possivelmente, XV.
Para além do castelo, são ainda visíveis as muralhas que, datando do mesmo período, cercavam a cidade medieval, restando vinte e oito torres e respetivos panos de muralha.
 

 

 
 
Tags: ,
publicado por Adelaide Pereira às 00:12

link do post | comentar | favorito

Beja - Núcleo Museológico da Rua do Sembrano

Beja - Núcleo Museológico da Rua do Sembrano.
O núcleo integra um conjunto de estruturas arqueológicas, efetuadas entre 1980 e 1990, com vestígios desde a Pré-História até à Época Contemporânea. Os elementos mais antigos apontam para uma ocupação deste local que remonta à Idade do Cobre, ficando comprovada a teoria segundo a qual já existiria no local onde atualmente se ergue Beja um importante aglomerado urbano antes da presença romana.
Esta construção pode hoje ser observada através de uma estrutura em forma de grade de grandes dimensões, com o chão em vidro, possibilitando uma leitura da zona arqueológica. É possível, igualmente, observar algumas estruturas do período romano. Para além desta componente, o Núcleo integra ainda uma exposição de caráter permanente, na qual podem ser observados objetos retirados das escavações realizadas no sítio.
 

(foto de pinterest.pt)

Tags: ,
publicado por Adelaide Pereira às 00:03

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.Bem vindos ao meu blog!!!

.pesquisar

 

.Agosto 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Centro Interpretativo da ...

. Trabalhos - Dia Internaci...

. O Tempo das Mulheres - Al...

. Ladybug - Joaninha

. Primavera!

.arquivos

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

.Tags

. todas as tags

.links

.Selinhos recebidos

.Velas acesas, uma por cada um dos membros da minha família, pela paz, e para que se acabem todos os tipos de maus tratos no Mundo!!

.As minhas afilhadas de blog: - Nélia - Arte das Manas / - Teresa - Artxike

blog da Nélia
blog da Teresa

.Leilão Forumeiros

Leilão Forumeiros
blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub