Quarta-feira, 28 de Março de 2018

A vida vai acontecendo!

Ultimamente tenho aqui publicado muito pouco! 

A idade vai avançando, os problemas de saúde vão aparecendo, o trabalho vai aumentando, o ritmo de trabalho vai diminuindo, tendo como consequências a falta de tempo e de energia para me dedicar ao que mais gosto.

A maior parte da energia é gasta no trabalho com os alunos. Estes exigem cada vez mais e por vezes é muito difícil continuar com esta profissão que tanto amo! 

Nos poucos tempos livres que me sobram entre tarefas profissionais e domésticas, tenho cada vez mais necessidade de paragens para descansar e, para mim, descansar significa ler (Leio cada vez mais! Os últimos posts têm sido sobre as minhas leituras) e fazer trabalhos manuais (Tenho muitos trabalhos em andamento e poucos terminados). 

 

No dia 16 de março a minha Ana fez 24 anos.

Parabéns filhota!

0011.jpg

 E teve direito a um bolinho feito pelo seu "hermano"!

IMG_2157.JPG

 

Entretanto...

Terminei uma camisola que estava "encalhada" há dois anos. Já tinha experimentado diferentes modelos, iniciado e desmanchado várias vezes, porque a lã não chegava e não encontrava igual.

Adquiri uma lã semelhante e optei por um modelo sem mangas e de riscas ...

IMG_2213.JPG

 Reciclei um velho cesto de doces para servir de apoio aos medicamentos na cozinha...

IMG_2225.JPG

 E assim vai acontecendo a vida! 

 

 

publicado por Adelaide Pereira às 10:20

link do post | comentar | favorito
Domingo, 25 de Março de 2018

Avozinha Gângster - David Walliams

Avozinha Gângster

 

Sinopse

O nosso herói, Ben, adormece só de pensar que tem de ficar em casa da avó. Que seca! É a avozinha mais aborrecida de sempre: só pensa em jogar jogos de tabuleiro e comer sopa de couve. Mas há dois segredos que Ben desconhece:

• A sua avozinha é uma famosa ladra de joias.
• E toda a vida sonhou roubar as Joias da Coroa inglesa, e agora precisa da ajuda de Ben…

Uma história sobre preconceitos e aceitação, cheia de piadas engraçadas e palavras tolas, ao estilo bem-humorado do comediante David Walliams, com mais de 4 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.

(imagem e texto de www.portoeditora.pt)

 

Lindo!

Retrata de forma muito suave, divertida e amorosa os problemas inerentes à velhice, a relação muito especial avó-neto e a evidência da morte daqueles que amamos.

Recomendado pelo Plano Nacional de leitura.

Comprei para oferecer como lembrança de Páscoa ao meu Joãozito e não resisti a ler! 

Tags:
publicado por Adelaide Pereira às 23:21

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Março de 2018

O Café do Amor - Deborah Smith

SINOPSE

Uma mulher bela marcada para a vida
Um homem amargurado em busca de redenção
Unidos pelo destino num lugar mágico


Cathryn Deen vivia num mundo de sonho: atriz famosa, idolatrada, era considerada a mulher mais bela do planeta. A fama era tudo na sua vida. Mas após sofrer um trágico acidente de automóvel, que a deixa marcada para sempre, decide ocultar-se de tudo e todos.
Escondida na casa da sua avó materna nas montanhas da Carolina do Norte, Cathryn tenta ultrapassar os seus traumas com a ajuda da sua grande prima Delta, uma mulher roliça e bem-disposta, dona do café local. Considerada por todos a alma daquele vale, Delta alimenta com os seus cozinhados e biscoitos deliciosos o corpo e o espírito dos mais carentes.
Um dos seus protegidos é Thomas Mitternich, um famoso arquiteto, fugido de Nova Iorque, após os atentados às Torres Gémeas lhe terem roubado o que de mais valioso tinha na vida: a mulher e o filho. Atormentado pela culpa, Thomas acredita que nada nem ninguém lhe poderá devolver a razão de viver e, entregue ao álcool e ao desespero, espera um dia ganhar coragem para se juntar àqueles que mais amava. O destino irá cruzar os caminhos de Cathryn e Thomas numa história magnífica de superação, ensinando-os a transformar as adversidades em oportunidades e a valorizar a beleza que existe em tudo o que os rodeia.

 

"Deborah Smith no seu melhor" - The Romance Reader 

 

Lindo!!!

A minha admiração por Deborah Smith cresce com cada um dos seus romances.

Já adquiri o próximo a ler...

Tags:
publicado por Adelaide Pereira às 10:39

link do post | comentar | favorito
Domingo, 18 de Março de 2018

Como tricotar faz bem à saúde!

Uma camisola nova e menos dores: Como tricotar faz bem à saúde

Uma organização britânica que tricota para ajudar quem precisa, e que tem mais de 15 mil membros, mergulhou nos vários estudos sobre o tema para apresentar uma extensa lista de benefícios físicos e mentais

 

AKnit for Peace, uma rede de mais de 15 mil pessoas que tricotam para ajudar os outros, no Reino Unido, analisou vários estudos sobre os efeitos desta prática na saúde física e mental e realizou um inquérito a mil dos seus membros. Conclusão: fazer tricô leva uma diminuição dos sintomas de depressão e ansiedade, retardamento do ínicio da demência e distração em relação à dor crónica.

Um dos estudo analisados foi realizado em 2007 por um instituto ligado à faculdade de Medicina da Universidade de Harvard que demonstrou o efeito calmante que advém de tricotar e não apenas a nível psicológico - Os resultados mostram que o ritmo cardíaco baixa, em termos médios, 11 batidas por minuto, um efeito semelhante ao alcançado com uma sessão de yoga.

 
Esta atividade pode ainda reduzir a probabilidade de perda de memória e de capacidade cognitiva, como concluiu estudo publicado no Journal of Neuropsychiatry & Clinical Neurosciences, em 2011, que avaliou o efeito em idosos com idade superior ou igual a 70 anos.

Mas há mais: no meio da repetição do movimentos das agulhas, é libertada serotonina um neurotramsissor com influência na regulação dos estados de humor e na sensibilidade à dor. Ou seja, tricotar pode fazer com que fique de melhor humor e até servir como analgésico.

Os benefícios do tricô estendem-se ainda à dimensão social. "É uma atividade social que ajuda a ultrapassar o isolamento e solidão, muitas vezes características de uma idade avançada. É uma capacidade que pode perdurar mesmo quando a visão e a força atrofiam", constata o relatório da associação, que mostra ainda que 65% das pessoas que responderam ao seu inquérito disseram que tricotar para outros os fazia sentirem-se úteis.

 

(http://visao.sapo.pt/visaomais/2018-03-18-Uma-camisola-nova-e-menos-dores-Como-tricotar-faz-bem-a-saude)

Tags:
publicado por Adelaide Pereira às 19:54

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 14 de Março de 2018

Stephen Hawking

O físico britânico Stephen Hawking morreu na sua casa em Cambridge, aos 76 anos.

Hawking, um dos mais prestigiados nomes da ciência, revolucionou os estudos sobre os buracos negros, nunca deixando de se indagar sobre a origem do Universo. Ao mesmo tempo que provocava, com humor e intelecto, o que sabíamos sobre o cosmos – tanto junto das academias como do público –, desafiava os próprios limites da vida humana.

Aos 21 anos, foi-lhe dito que sofria de esclerose lateral amiotrófica (também conhecida como a doença de Lou Gehrig) e que teria menos de três anos de vida pela frente. A doença veio a afectá-lo gradualmente, ao ponto de conseguir mexer pouco mais do que um dedo e piscar os olhos, mas o físico fintou o diagnóstico pessimista: com a ajuda de uma cadeira de rodas e de um sintetizador de voz, ultrapassou em quase cinco décadas o tempo de vida que lhe era dado — sem nunca prescindir de participar na comunidade científica.

“Vivi sob o espectro de uma morte precoce durante os últimos 49 anos. Não tenho medo da morte, mas não tenho pressa de morrer. Há tanta coisa que quero fazer primeiro”, dizia ao Guardian em 2011, recusando a ideia de uma vida para além da morte — era "um conto de fadas para pessoas com medo da escuridão".

Stephen Hawking nasceu em Oxford a 8 de Janeiro de 1942 – precisamente 300 anos depois da morte de Galileu Galilei, como gostava de mencionar – e morreu a 14 de Março deste ano – no dia do nascimento de Albert Einstein, que é também o dia do Pi (3,14).

 

Impossibilitado de dar uso às suas cordas vocais, Stephen Hawking continuava a ser ouvido. Uma característica distintiva era o som da sua voz robótica, produzida por um sintetizador de voz; as letras ou palavras surgiam no ecrã do computador integrado na cadeira de rodas e Hawking escolhia quais queria dizer, através de um subtil movimento dos músculos das suas bochechas. .

As limitações físicas não travaram o seu espírito aventureiro. Viajou pelo mundo (até foi à Antárctica), espalhando conhecimento à sua passagem, mas não se cingiu a ficar com os pés em terra: quando fez 60 anos, decidiu celebrá-los num balão de ar quente; passados cinco anos, participou num voo de gravidade zero. Poucos minutos antes da viagem, o cientista dizia estar entusiasmado com a possibilidade de “flutuar livremente no espaço” depois de tanto tempo “confinado a uma cadeira de rodas”.

 
A sua vontade de superar as adversidades, aliada à sua mente brilhante, fez com que se tornasse no mais famoso cientista do mundo desde Albert Einstein.

 

Hawking dedicou a sua vida a tentar deslindar os mistérios do Universo, procurando conhecer os seus mecanismos e a forma como tudo começou. O seu objectivo, dizia, era “simples”: queria “um entendimento completo do Universo, da razão pela qual existe e pela qual existe sequer”. Destacou-se pelo seu trabalho na astrofísica, sobretudo no campo dos buracos negros e da relatividade, bem como pela divulgação científica, sendo autor do bestseller Uma Breve História do Tempo: do Big Bang aos Buracos Negros.

 

PÚBLICO -
Foto
JASON SZENES/LUSA

A sua tese de doutoramento (intitulada Propriedades dos Universos em Expansão), escrita em 1966 quando ainda estudava na Universidade de Cambridge, foi divulgada pela primeira vez no ano passado. “Ao tornar livre o acesso à minha tese, espero inspirar pessoas em todo o mundo a olhar para cima, para as estrelas, e não para baixo, para os seus pés”, dizia Stephen Hawking.

(resumido de 

https://www.publico.pt/2018/03/14/ciencia/noticia/morreu-stephen-hawking-1806547)

Tags:
publicado por Adelaide Pereira às 13:51

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 5 de Março de 2018

Doces silêncios - Deborah Smith

Doces silêncios

 

SINOPSE

Após a morte do marido num trágico acidente, Hush McGillen não se deixou abater. Transformou os pomares de maçãs da família num negócio de sucesso e o filho, Davis, está a estudar na conceituada Universidade de Harvard. Contudo, este idílico paraíso cai por terra quando o filho aparece com uma companhia inesperada: a filha do Presidente dos Estados Unidos. De um momento para o outro, Hush tem de lidar com os Serviços Secretos, a comunicação social e, pior do que tudo, os novos sogros do filho - e a primeira-dama não está nada satisfeita.

Com o agente federal Nick Jakobek, enviado pela família presidencial para resgatar a filha, a trazer ainda mais caos à sua vida, Hush vê-se perante a necessidade de fazer todos os possíveis para salvar o seu negócio, a sua reputação e a sua família - pois o seu passado não é exatamente o conto de fadas que todos julgam.
 
 
Resultado de imagem para deborah smith porto editora
 
 
DEBORAH SMITH
 
Deborah Smith é uma das autoras americanas mais lidas em todo o mundo: a sua obra já vendeu mais de três milhões de exemplares. Nomeada para diversos prémios importantes, como o RITA Award da Romance Writers of America e o Best Contemporary Fiction da Romance Reviews Today, foi distinguida com o Prémio de Carreira atribuído pela Romantic Times Magazine. No catálogo da Porto Editora figuram os seus romances A Doçura da ChuvaSegredos do PassadoO Café do AmorMilagre e Doces Silêncios que obtiveram assinalável êxito junto dos leitores portugueses.
 
( imagens e textos de www.portoeditora.pt)
 
 
LIndo!
A Doçura da Chuva foi o primeiro romance que li de Deborah Smith e fiquei completamente rendida ao seu estilo.
Para mim,  um livro 5*****.
Este novo romance não ficou atrás.
Recomendo a leitura!
Agradeço à minha irmã que mo ofereceu como lembrança de Natal.
 
Tags:
publicado por Adelaide Pereira às 21:14

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.Bem vindos ao meu blog!!!

.pesquisar

 

.Abril 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Minha casinha de aldeia!

. Camisola de tricot às ris...

. Condimentos em puzzle

. A Bibliotecária de Auschw...

. 21 de março - Dia da Flor...

.arquivos

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

.Tags

. todas as tags

.links

.Visitas a partir de 28-Dezembro-2009

provided by Inteliture.com
Inteliture.com

.professora

.Selinhos recebidos

.Velas acesas, uma por cada um dos membros da minha família, pela paz, e para que se acabem todos os tipos de maus tratos no Mundo!!

.As minhas afilhadas de blog: - Nélia - Arte das Manas / - Teresa - Artxike

blog da Nélia
blog da Teresa

.Leilão Forumeiros

Leilão Forumeiros
blogs SAPO

.subscrever feeds